Editores de texto para linha de comando (VIM,NANO e PICO)

Uma introdução a alguns editores de texto usados na linha de comando de sistemas operacionais Linux.
Para que isso vamos aos principais VIM, NANO e PICO .


VIM

O editor vim  é uma versão mais poderosa e maior em termos de espaço em disco e requisitos de memória do editor de texto vi. Editor utilizado e bem difundido entre as pessoas que utilizam sistemas Linux.

Bom, meu vim não esta colorido e agora  como faço?

R- Então vamos habilitar, faça o login como root no terminal e edite o seguinte arquivo :

vim /etc/vim/vimrc

Procure pela palavra “syntax”. Para procurar digite / e aperte enter, ele irá procurar pela palavra syntax por todo o texto, e vai achar isto:

#syntax on

Descomente a  linha que ficara assim:

syntax on

agora salve o arquivo, para salvar você precisa sair do modo de edição, para isso aperte ESC e digite :

:wq

Alguns Comandos para utilizar o VIM : 

i – insere texto a partir do cursor.
I – insere texto a partir da primeira palavra da linha atual.
U – desfaz as alterações realizadas após ter salvo o texto.

dd – remove a linha atual.
yy – copia a linha atual.
p – adiciona ao texto informações copiadas ou recortadas.
D – remove o resto da linha a partir do cursor.
x – remove o caractere sob o cursor.
s – remove o caractere sob o cursor e entra em modo de inserção.
a – entra em modo de inserção na posição seguinte ao cursor.
r + carac – substitui o caractere sob o cursor por carac.
R – entra no modo de inserção substituindo o texto contido após o cursor pelo que for digitado, até que se pressione ESC.


Navegação
e – avança para o fim da palavra.
w – avança para o inicio da palavra.
b – retrocede para o inicio da palavra.
numb + G – vai para a linha de número igual a numb.
: numb – vai para a linha de número numb.
gg – vai para a primeira linha
G – vai para a última linha.
HOME – vai para o inicio da linha
END – vai para o fim da linha
PAGE DOWN – desce uma tela
PAGE UP – sobe uma tela
NANO
O editor nano  e na verdade um clone do editor pico , o nano foi criado em 1999 com o nome de 'TIP' .

Todas combinações do nano sao utilizando a tecla Ctrl:


  • CTRL-x - Sai do editor. Se você estiver no meio da edição de um arquivo, o processo de saída irá perguntar se você quer salvar seu trabalho.
  • CTRL-R - Ler um arquivo em seu arquivo de trabalho atual. Isso permite que você adicione o texto de outro arquivo enquanto trabalha dentro de um novo arquivo.
  • CTRL-c - Mostra a posição atual do cursor.
  • CTRL-k - 'recorta' o texto.
  • CTRL-U - 'cola' o texto.
  • CTRL S - Salva o arquivo e continua trabalhando.
  • CTRL-T - verifica a ortografia do seu texto.
  • CTRL-w - faz uma busca no texto.
  • CTRL-a- leva o cursor para o início da linha.
  • CTRL-e - leva o cursor para o fim da linha.
  • CTRL-g - mostra a ajuda do Nano.

PICO

É um editor de textosde domínio público elaborado pela Universidade de Washington. 

Abaixo uma lista de seus comandos:

^G      Abrir texto de ajuda, ótimo para entender parâmetros do pico.
^X      Fecha o buffer do arquivo atual e posteriormente sair do pico.
^O      Escreve o arquivo atual no disco, ou seja, salva o arquivo.
^J       Justifica o parágrafo atual.
^F       Avançar o cursor em um caractere.
^B       Voltar o cursor em um caractere.
^Space     Avançar o cursor em uma palavra
^A       Vai para o início da linha atual.
^E       Vai para o fim da linha atual.
^R       Insere o conteúdo de outro arquivo no arquivo atual.
^W      Procurar por uma string ou um expressão regular.
^Y        Ir para a tela anterior ou para o iníco do arquivo.
^V        Ir para a próxima tela ou final do arquivo.
^I         Inserir um caractere tabular na posição do cursor.
^M       Inserir quebra de linha na posição do cursor.
.^D        Apagar o caractere sob o cursor.
^H        Apagar o caractere a esquerda do cursor.
^K        Recortar a linha atual e guarda a mesma no buffer.
^U       Colar do buffer para a linha atual.
^C        Mostrar a posição do cursor.
^T        Chamar pelo verificador ortográfico, se disponível


0 comentários:

Postar um comentário